sexta-feira, 1 de novembro de 2013

O Gigante e a insônia

Sabe aquele trabalho de faculdade que a gente faz obrigada porque vale ponto? (rs) Então, esse é um deles, mas até que gostei do resultado final...

(Imagem do Google)

O gigante acordou e parece estar com insônia. Desde o mês de junho desse ano, a onda de protestos invadiu várias cidades do Brasil. O aumento da passagem de ônibus para R$ 2,95 desencadeou as manifestações no Rio de Janeiro. Aos poucos, os manifestantes mostraram que “não era só pelos 0,20” e passaram a exigir mais dos seus direitos.

Em meio às caras pintadas e rostos cobertos, coquetel molotov e spray de pimenta a gente foi seguindo. Os protestos pareciam ter saído do controle. Lojas foram saqueadas e destruídas. A Cidade que já não era tão maravilhosa assim foi se tornando um cenário de guerra. Empresas liberavam seus funcionários mais cedo, o medo assombrava a população.

A falta de educação da população, os chamados “vândalos” e o abuso de poder da polícia tornaram ainda mais interessante e empolgante a “Revolta do Vinagre”. A população acabou sendo ouvida pelo governo e uma vitória foi alcançada. A passagem volta ao seu preço de início (que já era um roubo!) e podemos juntar nossos 0,20 (que sim, nos faz falta!).

 As manifestações desencadearam a CPI dos ônibus que foi criada para investigar supostas anormalidades no processo de licitação de linhas de ônibus do Rio. Como tudo nesse país é dificil, lento e complicado, a CPI foi iniciada, suspensa, recomeçada... E desse jeito caminhamos lentamente. O governo fingindo que trabalha e a sociedade disfarçando acreditar.

Nós brasileiros, que nos tornamos patriotas tão rápido, temos o dever de lembrarmos desse momento tão histórico quando estivermos na urna eleitoral, prestes a escolher àqueles que falarão por nós. Não deixemos que as manifestações acabem em "pizza". Vimos que "o povo unido jamais será vencido" e, aposto que essa frase nunca fez tanto sentido para você quanto agora. O país é nosso! Preciso acreditar que aquela multidão não foi às ruas somente para cantar: "Somos o futuro da nação, geração Coca-Cola...”, e esquecer tudo depois. Sabemos que até ratos habitam nessa geração... Mas isso é conversa para outro artigo.

Por: Carol Cunha

2 comentários:

  1. A cpi dos ônibus não passa de uma boa estratégia política...
    Manda fazer, manda parar.. PSOL envolvido com manifestantes, Eliomar querendo tomar as rédias da comissão. Sei lá aonde chegaremos com tanto circo!

    ResponderExcluir
  2. Oi Carol, ótimo texto!
    As vezes essa coisa dos protestos me parece meio estranha. Acho que talvez por terem deixado de ser tão noticiados, perderam um pouco o sentido e o tamanho que víamos antes. Até mesmo na internet as revoltas parecem ter perdido sua força, a "modinha" já deve ter acabado pra muita gente que repassava as notícias.
    É bom saber que ainda tem bastante gente lutando pelos direitos de todos nós e daqueles que não podem lutar por. Acho que a movimentação online deveria continuar, porque só assim ganharia mais força. Que lugar melhor para pressionar o governo do que a internet? Se eles tiverem um "lugar seguro", ali vão se acomodar. É minha opinião, rs.
    Beijos, Nanda
    www.julguepelacapa.blogspot.com

    ResponderExcluir